AGRISHOW: muito além do que eu imaginava – Por Mariana Leal

Sol a pino, um mar de carros, enxurrada tecnológica até que eu pudesse entender que era a Agrishow, a segunda maior feira de tecnologia agrícola do mundo.

É quando a gente percebe que a tecnologia já tomou conta do planeta e quem insiste em ficar de fora, não está só ficando à margem, mas está ficando para trás e, pode começar a ficar esperto, apesar de estar confortável agora, pode ser que daqui a pouco fique preso no mata burro do tempo, se é que você me entende!

Primeiro vou contar, brevemente o que eu esperava, depois vou contar o que eu encontrei e como é bom ter essas novas experiências. Me acompanha?

Achei que seria uma experiência um pouco mais bucólica, cheia de máquinas, tratores, empresas, pessoas, mulheres vestidas a vácuo (mais uma vez espero que me entenda!). Esperava ainda uma grande festa, open bar de chopp e várias pessoas fazendo networking, porém sem fechar grandes negócios. Um evento mais baseado em experiências, sempre enchendo os olhos e de quem vai lá conhecer as novidades do universo rural e, nesse momento uso rural de maneira um tanto quanto banal e arcaica.

Porém, o que encontrei de verdade, foi muita gente focada em novos conhecimentos, empresas com tecnologia de ponta, inteligência artificial especializada em campo, um chopp que era mais para harmonizar as negociações, bancos, hortas, roupas, carros… Experiências que iam além do visual, máquinas funcionando por todos os lados, das mais antigas às mais novas; aula de produção, de degustação, de uso das tecnologias…

Aquele rural que eu imaginava quase não existia ali, um turbilhão de sensações e a certeza de que a cidade não imagina por quanta tecnologia um grão de feijão passa antes de chegar na nossa mesa e, de repente, o mundo rural parece muito mais tecnológico que a cidade. E a pergunta que fica é: mas será?

A sensação é a de que vivemos em mundos realmente diferentes, onde a tecnologia está inserida em momentos diferentes do dia a dia de cada um.

Temos aquele pré conceito ou pelo menos uma sensação de que a tecnologia de ponta está apenas em empresas como Apple, Google, Microsoft, IBM, enfim empresas que fazem softwares, programas, equipamentos. Porém a tecnologia já rompeu barreiras, as programações já quebraram as cercas e, quer saber? Isso mostra que o MarkEsalq está no caminho certo, me faz acreditar que o marketing e a comunicação são a base de tudo, fazendo com que as pontas soltas se conectem, as porteiras se abram e a informação seja de todos.

Não me julgue ignorante, sei que ainda vivemos em um mundo cheio de desigualdades, muitas pessoas que não tem banheiro em casa, quiçá internet, mas se você tem acesso à informação não se finja de cego, estamos vivendo a 4 Revolução Industrial e ela é extremamente tecnológica, rápida, cheia de informações e novidades e eu confesso, amo muito tudo isso.

SOBRE A AUTORA:

Mariana Leal

Jornalista formada pelo UNESP

Possui especialização em Gestão de Negócios pela ESPM

Consultora do MarkEsalq

The following two tabs change content below.
Graziele Silva

Graziele Silva

Graduanda em Ciências dos Alimentos na ESALQ/USP. Descobrindo as conexões entre Marketing e Alimentos. Acredita que o conteúdo vai unir todas as pontas sem nó, do Universo.
Graziele Silva

Latest posts by Graziele Silva (see all)

Graziele Silva

Graziele Silva

Graduanda em Ciências dos Alimentos na ESALQ/USP. Descobrindo as conexões entre Marketing e Alimentos. Acredita que o conteúdo vai unir todas as pontas sem nó, do Universo.

Deixe uma resposta