Mestres da Criatividade: Campanhas que te fazem repensar a publicidade – Por Graziele Silva

Na última semana, dias 12, 13 e 14 de setembro, rolou o Festival Mestres da Criatividade – A imaginação que transforma o Mundo e oito campanhas publicitárias receberam o Prêmio Criatividade, por se destacarem em pautas sociais usando sua marca.

O Festival foi promovido pelo Catraca Livre e GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), destacando agências e marcas que produziram conteúdo criativo nos últimos 12 meses, e impactaram socialmente o mundo.

O evento reuniu grandes nomes da publicidade brasileira como  Washington Olivetto, Fernando Musa, Joanna Monteiro e outros. Além de representantes de ilustres agências como África, DM9, DPZ&Z e membros do marketing de importantes marcas como Itaú, J. Walter Thompson, Grupo Ogilvy Brasil,  Fullpack, Porto Seguro, SOS Mata Atlântica, Natura e Ambev.

Mestres da Criatividade é um projeto que inspira o impacto social através da publicidade, dando visibilidade à campanhas criativas que utilizam a força do discurso para debater importante pautas com a devida transparência e valorização do tema.

As campanhas foram selecionadas de acordo com outras premiações nacionais e internacionais, além da criatividade e inovação na mensagem a ser transmitida, que seriam insights para soluções de desafios sociais, como educação, saúde, diversidade e direitos humanos.

Confira algumas das campanhas premiadas:

Coca-Cola: Essa Coca é Fanta e daí? (Agência David)

Dando um show de como transformar o discurso de ódio em pautas de diversidade e respeito, a Coca-Cola usa expressão uma de deboche e intolerância, a favor da representação plural de cada ser humano. Resumindo: “Essa Coca é Fanta” e no que isso te afeta? 

O merchandising fake rolou, e a Coca-Cola ganhou um super destaque como símbolo do orgulho LGBT, emplacando como a campanha orgânica de maior engajamento no Brasil em 2017, em pleno Carnaval.

 

ONG Wonder Woman Tech: My game, my name (Agência Africa)

No vídeo, a Wonder Woman Tech faz uma denúncia sobre a misoginia que rola no ambiente virtual, onde mulheres identificadas pela sua ID são covardemente desrespeitadas, humilhadas e assediadas por simplesmente (pasmem) serem mulheres. 

Magazine Luiza: Eu meto a colher sim (Agência David)

Com forte posicionamento a favor da vida das mulheres, Magazine Luiza “mete a colher” contra a violência doméstica, incentivando a denúncia para o 180 e discutindo relacionamentos abusivos. A campanha foi veiculada no dia das mulheres, 8 de março deste ano, e transformou o dito popular em hashtag. 

Reclame aqui: Detector de Corrupção (Agência Grey)

Ano de Eleições e muita discussão política, não poderia passar em branco, o Reclame aqui, por meio do app com reconhecimento facial, traz uma ficha com informações judiciais, processos e condenações de políticos e representantes no Congresso. Alguns tentam se explicar, outros sem nenhum tipo de pudor desmentem e minimizam as informações, tudo isso conduzido com muito humor.

 

Johnson & Johnson: Todo bebê é um bebê Johnson (Agência DM9)

Aproveitando toda a fama dos muitos anos de referência em produtos para bebê, a Johnson & Johnson resgata a delicadeza e particularidade dos recém-nascidos. Em cada detalhe minimalista, descobre-se a beleza de um apaixonante bebê portador da Síndrome de Down. Inclusão é amar outros padrões de beleza!

 

Depois da avalanche de criatividade e inovação, a diversidade e representatividade ganham espaço da tecnologia, comunicando anúncios mais humanizados e sinceros. Esperamos uma era de campanhas que valorizem as relações humanas mais que seus próprios logos identitários?

The following two tabs change content below.
Graziele Silva

Graziele Silva

Graduanda em Ciências dos Alimentos na ESALQ/USP. Descobrindo as conexões entre Marketing e Alimentos. Acredita que o conteúdo vai unir todas as pontas sem nó do Universo.
Graziele Silva

Graziele Silva

Graduanda em Ciências dos Alimentos na ESALQ/USP. Descobrindo as conexões entre Marketing e Alimentos. Acredita que o conteúdo vai unir todas as pontas sem nó do Universo.

Deixe uma resposta