Quer ter sucesso? Toque a alma das pessoas! – Por Carola Magnabosco

Ao longo dos meus vários artigos, venho falando de mudanças: em nosso comportamento, de pensamento, em nosso modo de se relacionar, nas entrevistas de empregos e organizações. E todas essas mudanças vêm de encontro a adquirir competências emocionais. E a empatia é uma das principais.

Por falar em competências emocionais, como andam suas soft skills?

Empatia é se colocar no lugar do outro, é sentir o que o outro sente, seja em nossa vida pessoal ou profissional. Profissional também? Profissional sim! Trabalhamos com pessoas e vendemos produtos e serviços para pessoas, como não ter empatia? Estamos sujeitos a erros, acertos, felicidades, decepções e desmotivação. Somos humanos, então por que não parecer humanos? Por que não tratar os outros como humanos também?

Ok, fomos ensinados que no ambiente de trabalho precisamos ser formais, impessoais, frios, deixar a emoção do lado de fora da empresa e fingir que determinadas pessoas, acontecimentos, comportamentos, cheiros, músicas não nos tocam! Temos modelos de e-mails, slides, relatórios padronizados para fornecedores e clientes como se eles fossem iguais, como se todas as pessoas da empresa fossem iguais e se expressassem iguais!

Ah, mas então você é contra a padronização. Não! De jeito nenhum! Tenho até um TOC com padronização! Mas padronize processos, padronize questões estratégicas, que realmente são primordiais à qualidade do produto/serviço. Gente não é padronizada, gente quer ser diferenciada, quer produtos personalizados. E, graças ao bom Deus, as empresas perceberam isso e passaram a usar um novo conceito: o H2H (Human to Human)!

Quer saber mais sobre o novo comportamento do consumidor? Confere aqui

Não são mais as organizações que dão as cartas e sim os consumidores! Não existe mais aquele canal unilateral, onde as empresas vendiam o que queriam, diziam e mostravam o que queriam! Agora a comunicação é bilateral, para ter sucesso a empresa precisa entender a demanda, as vontades e necessidades do cliente e transformar o seu produto em uma experiência mais que sensacional, que dá vontade de repetir! Ninguém mais vende simplesmente “produtos”, vende-se boas experiências, soluções, confiança, lembranças!

E nessa linha, os primeiros clientes da empresa são os seus colaboradores! Eles precisam acreditar na ideia, vestir a camisa, dar suas ideias, sugestões e impressões, têm que sentir que são parte disso, que estão deixando sua contribuição para o mundo. Não existe mais ser tratado como mão-de-obra braçal, que não pensa, que não sente, que não pode se expressar, que são todos iguais! E as empresas também viram isso e, cada dia mais, vêm trabalhando a questão das diferenças, da humanização, do propósito, da qualidade do ambiente de trabalho, da valorização de boas ideias.

Já parou pra pensar o quanto as propagandas têm se tornado mais humanizadas?

Sabe, quando a Grazi do MarkEsalq me propôs esse tema, durante o um minuto que eu refleti antes de aceitar, me acendeu uma luz, passou minha vida profissional inteira na minha frente e eu vi que esse era o grande motivo da minha transição de carreira! Eu percebi, antes que as empresas nas quais eu trabalhei, essa necessidade de empatia, de humanização, de diferenciação, seja do produto ou serviço, seja no tratamento dos colaboradores e clientes!

Eu não suportava mais ser tratada como commodity e, mais do que isso, não suportava mais ver outras pessoas sendo tratadas como tal! Até no Agro, que a maioria dos produtos são commodities, a grande sacada é a busca por diferenciação! É muitooooo chato usar o mesmo template, as mesmas figuras, os mesmos gráficos para todo mundo, não ter um ambiente que incentive diferentes visões, ideias, soluções, layouts.

Eu queria mais e sei que vocês também querem! Então busquem! Busquem empresas que já tenham percebido isso! Empresas em que os valores e objetivos vão de encontro aos seus, empresas que vejam suas qualidades e habilidades e te estimulem a fortalecê-las, empresas preocupadas com seu bem-estar, com sua felicidade! Essa é a nova realidade do mundo, que seja a sua também!

Quer falar mais de empatia, de H2H, das mudanças nos mercados de trabalho e consumidor e, principalmente, quer adquirir as competências necessárias para essa nova realidade? Me mande uma mensagem!

 

Sou Carola Magnabosco, Economista pela Esalq/USP com MBA em Gestão Estratégica e Marketing. Após dez anos atuando com gestão, projetos e inteligência de mercado em grandes consultorias e grupos agropecuários, hoje atuo como Coach especializada em Carreiras Agro.
11 97295 8274| carola.magnabosco@hotmail.com

 

The following two tabs change content below.
Graziele Silva

Graziele Silva

Graduanda em Ciências dos Alimentos na ESALQ/USP. Descobrindo as conexões entre Marketing e Alimentos. Acredita que o conteúdo vai unir todas as pontas sem nó do Universo.
Graziele Silva

Graziele Silva

Graduanda em Ciências dos Alimentos na ESALQ/USP. Descobrindo as conexões entre Marketing e Alimentos. Acredita que o conteúdo vai unir todas as pontas sem nó do Universo.

Deixe uma resposta